DAMBA A BEIRA DE EXTINÇÃO por ÊXODO RURAL

Publié le par LUVUVAMO YALA DAMBA

Damba-Afonso Teca-Perigrinage 011Como consequência da matéria lançada no site anadamba, sobre a visita da Senhora Rosa Pedro Afonso Garcia à alguns municipios do Uige, nomeadamente Bembe, Maquela do Zombo e Damba, reportado pelo Jornal de angola; tendo em conta a gravidade dos factos constatados, compreendem as minhas emoções após uma leitura atenta da minha parte:

 

1º a questão de destaque para Damba, neste relato, não é a reabiitação de vias e seus benefícios. Uma via de Bembe a Kimaria no horizonte de muitas vias a necessitarem de reabilitação e tapete asfalico na província do Uige, nem uma gota no oceano se pode representar.

 

2º A qualidade de trabalho efectuado sobre a via, não pode ser avaliado por um regedor, mas sim por um especialista de construção no ramo de estradas, penso !

 

3º A questão de maior importância para Damba, nesta informação, é a fuga das populações para as grandes Cidades, constatação feita pela Senhora Rosa Pedro Afonso Garcia, secretária para assuntos económicos, políticos e eleitorais do Comité Provincial do MPLA na Uige !

 

Ora, é extremamente grave,triste e preocupante quando Jornalista do Jornal de Angola, a pretensão de cobrir o mal ( ÊXODO RURAL ), venha a camuflar por um título do texto, uma realidade que constituí preocupação e que necessita de uma prestação urgente de atenção por parte do executivo, único responsável pela situação reinante na minha terra natal, e a dos muitos dirigentes e quadros desse país; também parte do território da Província do Uige, República de Angola e de todos angolanos em geral, em especial anandamba!

 

 Defendemos um jornalismo que ajuda a reconstrução no seu verdadeiro termo, feito por corajosos; que promove a harmonia nacional e a democracia.Seria até salutar, escrever um outro artigo, no qual falaria sobre este fenómeno sobre a desertificação das aldeias, enriquecido com as causas e consequências para o futuro da província e do país no sentido de uma intervenção imediata, ao envez de alimentar os leitores com esperanças de uma vida melhor num território abandonado ! Eis, a minha principal indignação; (mas weyi mpanga ?, tonda kaka)-traduzido como < que fazer ? é só agradecer  >

 

 Sou a agradecer a Senhora Rosa pela coragem em afirmar livre e abertamente o que constatou ao longo de sua visita ao município desprezado e pela preocupação manifestada, algo que nunca nenhum dirigente do partido no poder e do executivo terá feito desde a independência !

 

 Agora, o que dizem ou que pesam os Governos Provincial e Central ? O que pensam os Mindambas ? Querem propostas ? Damba não deve nem pode morrer assim ! Há que fazer algo.

Publié dans Politica

Commenter cet article

Muana Damba 21/09/2011 10:16



Para travar o éxodo rural, o próprio governo deveria propor soluções e não simplesmente lamentar, tem que se criar as condições para o regresso das populações nas suas terras da origem, senão
Damba será declarada um "Localdade em vias de desaparecimento". Saudações a todos Mindambas!